O Templo de Todaiji e o Buda gigante

  
Construido no período Nara (710 – 794 d.c.) sob o comando do imperador Shomu, o templo de Todaiji é oficialmente reconhecido como um dos muitos templos provinciais estabelecidos pelo estado.

O principal objeto de adoração do local é  Vairocana Buddha (Buddha que ilumina o mundo como o Sol, em tradução livre).

  
O templo Todaiji serve tanto como um lugar para o culto da paz na terra, como um centro de pesquisa sobre a doutrina budista. Ao longo dos séculos, Todaiji foi o berço de muitos sacerdotes estudiosos.

Fundado pelo bispo Roben o templo é, hoje, o principal do Kegon Sect do budismo e seu personagem principal (Vairocana Buddha) é o Buddha central do Kegon Sutra.

O parque que circunda o templo é grande e arborizado. Nele vivem muitos cervos (veados), que circulam livres entre os visitantes e que você pode alimentar e interagir.

  
Além dos animais, o parque abriga uma grande quantidade de estátuas milenares e portais, além de um museu.

Para entrar no templo é necessário comprar um ingresso que custa cerca de ¥500 por pessoa. Vale o passeio e as excelentes fotos que se pode tirar, sem contar no aprendizado da cultura budista.

Museu de cera Madame Tussauds Tokyo

Foi nossa primeira vez visitando um museu de cera. 

  
É um pouco estranho estar tão perto de celebridades internacionais, que na verdade não passam de cópias perfeitas, e que parecem estar ao ponto de a qualquer momento realizar um movimento, mesmo que um gesto de mão!

É estranho vê-los lá, imóveis. Mas ao mesmo tempo, fascinante ver a perfeição das réplicas. Em cada detalhe.

Madame Tussauds começou a expor seus trabalhos com cera na Inglaterra, no século passado, crescendo e se tornando uma atração famosa com o passar dos anos.

Em 2013, a cidade de Tokyo ganhou a 14a unidade da franquia do museu de cera, chamada Madame Tussauds Tokyo.

O mais legal de um museu deste tipo é que você tem a total liberdade para interagir com os personagens, ou seja, pode tocá-los, abraçá-los, fotografá-los, etc. 🙂 Pode até mesmo pedir autógrafo, mas ai, não tenho certeza de que eles responderão! 😛

Na unidade de Tokyo, encontramos com: Angelina Jolie; Brad Pitt; Tom Cruise; Barack Obama; Mandela; Bruce Willis; Arnold Schwarzenegger;  entre outras celebridades internacionais e locais. Destaque para o nosso querido Airton Senna, Albert Einstein e Steve Jobs. 

Por falar em Airton Senna, ontem fiquei surpreso e feliz ao escutar uma colega de trabalho me perguntar sobre ele. Detalhe, ela é chinesa e nunca esteve no Brasil. Mas isso é assunto para outro post.

Voltemos ao tópico …

O museu fica em Odaiba, em Tokyo, dentro do shopping Decks. O acesso é fácil, tanto de carro quanto de trem.

A dica é reservar o dia todo para este passeio. Além do museu, Odaiba é uma região linda e repleta de atividades, inclusive uma pequena praia.

O ticket de entrada custa ¥2,000 por pessoa e menores de 3 anos não pagam. 

  

Um passeio incrível, muito família. Vale a pena.

E você? Já esteve em um museu de cera? Compartilhe suas impressões nos comentários. 🙂

P.s: Desculpem as fotos! Escrevi este post pelo celular, no trem, no caminho para o trabalho. Não tinha fotos do museu, então tirei do panfleto que estava na minha mala. 😛 

Até a próxima.

Yokohama Landmark Tower

  
Ja pensou em usar um elevador que sobe/desce se deslocando a 750 metros por minuto? Isso mesmo, são 45 km/h!

Pra ter essa experiência visite a Yokohama Landmark Tower, em Yokohama/ Kanagawa. 🙂

Dentre várias atrações (inclusive o elevador, que está registrado no Livro dos Recordes como o mais rápido do Japão) há o observatório que fica no topo da torre aos 750 metros de altitude. Do observatório é possível ver toda a cidade de Yokohama e, eventualmente, até o Monte Fuji.

Para subir até o observatório, adultos pagam ¥1000 (mil ienes) por pessoa, já idosos e crianças têm algum desconto.  

A permanência no topo não é controlada por tempo, ou seja, você pode ficar o quanto quiser desfrutando da paisagem. Há uma cafeteria estrategicamente posicionada de frente para um dos grandes janelões do observatório, com confortáveis sofás a disposição para se apreciar a vista, enquanto se consome.

Mas esteja preparado! Como em todo ponto turístico, os preços são “salgados” (um simples café preto por “míseros” ¥420 – cerca de US$4.00) e somente em dinheiro. Cartões de qualquer tipo não são aceitos!

Existem as máquinas de venda automática de café e sucos (muito mais baratinhas), mas, que não te dão o direito de usufruir dos sofás.

   
    
 
Fotos são liberadas e o povo se amontoa em frente aos janelões para tirá-las. O horário mais concorrido é o entardecer/ noite, quando se pode tirar fotos lindas do por do sol e da cidade iluminada. 🙂

Não deixe de fazer esse passeio. Pra quem gosta deste tipo de atração, vale cada segundo. 
Sabe de algum ponto turístico interessante? Compartilhe comigo, deixe seu comentário.

Um abraço e até a próxima.