Stuff In Bag – startup de brasileiros, no Japão.

Stuff In Bag

Pra quem ainda não sabe, em 2014, alguns amigos e eu criamos a Stuff In Bag – plataforma de logística colaborativa que conecta o desejo de compra produtos importados de algumas pessoas, com outras pessoas que podem realizar tais desejos, transportando e entregando de forma personalizada os produtos.

Este modelo está cada vez mais comum no mundo todo, onde também é conhecido por outros nomes, tais como: p2p, social delivery, shared logistic, entre outros, e que faz parte de um movimento maior, conhecido por share economy, ou “economia compartilhada”, em tradução livre.

Começar uma startup pode até ser simples, mas se você quer bons resultados, posso dizer com absoluta certeza de que nunca será fácil!

No primeiro ano, nós trabalhamos muito duro até termos a primeira versão do protótipo pronta. Oficialmente temos reuniões semanais (eventualmente mais de uma vez na semana), mas conversamos diariamente (muitas vezes por dia), e desde que colocamos aquela versão no ar, continuamos trabalhando muito para melhorar um pouco todos os dias. 🙂

O nosso processo operacional é mega interessante, porque embora trabalhando no mesmo projeto e compartilhando idéias o tempo todo, a equipe da Stuff In Bag não está centralizada em um único lugar físico.

Atualmente, estamos espalhados em vários pontos do Japão e Singapura. Um viva para a Internet e seus modernos recursos de comunicação e coworking!

Há casos em que as jornadas de trabalho vão madrugada a dentro, mas, o legal é que sempre que recebemos o feedback das pessoas, temos mais um pouco de certeza de que estamos no caminho certo e ganhamos mais força para seguir …

Na semana passada (no dia 20 de março), a Alternativa Online – site da revista Alternativa – mídia especializada na comunidade brasileira do Japão, publicou uma matéria sobre o Stuff In Bag, onde o Diego e eu falamos sobre como o Stuff In Bag pode ajudar as pessoas a comprarem produtos importados, pagando menos pelo transporte, recebendo os produtos mais rápido e, de quebra, fazendo uma grana extra durante viagens.

Já conhece o Stuff In Bag? O que achou?

Compartilhe comigo o seus comentários, sugestões e até mesmo suas críticas. Adoro receber feedback. 🙂

Um abraço e até a próxima.