Um dia depois do Natal no Japão.

O dia que segue o Natal no Japão é um tanto quanto estranho. 

Todos sabemos que o Natal não tem grande significado para a maioria dos japoneses e, embora nos últimos anos tenha-se visto um aumento nos ornamentos natalinos pelas cidades, especialmente em grandes shoppings, por aqui a data não é nada mais que um “segundo dia dos namorados” (pelas palavras de um japonês). 

Com a absoluta maioria da população sendo de orientação religiosa xintoísta e budista, o Natal é apenas mais uma data comercial, emprestado do ocidente, onde troca-se presentes e compartilha-se os famosos “bolos de natal”.

Mesmo depois de 5 anos morando no arquipélago, é um pouco confuso ver que já no dia 26 de dezembro não se tem qualquer sinal das árvores de Natal e enfeites que até o dia anterior enchiam de pompa e iluminavam certas partes da cidade!

Um Natal em meio a crise!

Pinheiros de Natal, no centro de Toyota.
Pinheiros de Natal, no centro de Toyota.

O Natal de 2008 será nosso segundo no Japão. No ano passado, ainda eufóricos com a viagem, não sentimos tanto a ausência das comemorações e da alegria natalina, que normalmente nos contagia nesta época do ano!

Este ano porém, temos sentido o rigor da tristeza da ausência dessa comemoração, especialmente pois nos últimos meses do ano o Brasil é puro Natal: casas, ruas, lojas e shoppings elegantemente enfeitados, Papai Noel por todos os lados e até caravanas de carros e caminhões caracterizados e tocando as mais tradicionais músicas natalinas.

Por aqui, não sentimos qualquer mudança na rotina e na paisagem. Poucos são os shoppings, lojas de departamentos, casas ou ruas que tentam, com poucos enfeites e adornos, ambientalizar seus locais para o Natal ou Kurisumasu (leia Christmas), como é conhecido. Por aqui, o povo trabalha tanto na véspera, quanto no dia de Natal, talvez por não ser um dia das tradicionais religiões Japonesas.

Com o agravamento da crise, mesmo entre os brasileiros, que sempre davam um jeitinho de comemorar, o Natal será mais frio e modesto. Presentes?? Só as lembrancinhas e para as crianças. A crescente onda de demissões e problemas financeiros, entre os estrangeiros, tem feito os brazukas daqui pisar no freio na hora de comprar ou antecipar o retorno para casa, deixando a terra do sol nascente.

Mas apesar de tudo, o importante é que não percamos a alegria e motivação que há dentro de cada um de nós … por isso, Feliz Natal! 😀

Natal

O Natal no Japão não é uma data muito alegre, pois não é comemorada. Isso se dá principalmente pelo fato da religião predominante por aqui não ser a Católica, mas sim a Budista e Xintuísta.

A data passaria em branco, não fosse o carinho daqueles que tem esse costume, celebrando de forma modesta e controlada, uma vez que provavelmente toda a comunidade de Brasileiros, ou daqueles de religiões que consideram o Natal, trabalham tanto no dia 24, quanto 25.

Mesmo assim, é possível encontrar árvores natalinas montadas em locais públicos, como aeroportos, lojas de departamentos e talvez até em Shoppings, mas nada comparado ao Brasil. Em alguns casos, podemos ainda escutar nos alto-falantes de lojas dingles natalinos. As casas daqui não são enfeitadas com luzes e figuras natalinas.

Com certeza é um pouco triste, principalmente para aqueles que não tem pessoas por perto, com quem possa compartilhar de seu espírito natalino, o que definitivamente, não foi nosso caso. 😉